As 10 Tendências para o Varejo

Aqui você vai encontrar tudo o que você precisa saber para vender mais, aumentar a experiência do seu cliente, deixar sua loja com mais tecnologia, captar dadosomnichannelatendimento personalizado, QR code e muito mais!!!

Todo começo de ano acontece a maior feira do varejo nos Estados Unidos, a NRF. Nela, várias tendências e tecnologias são apresentadas. Muito tem se falado do quanto o varejo, principalmente o de moda, precisa se reinventar para se tornar mais tecnológico, interativo, eficiente e lucrativo. Neste post, separamos alguns dos assuntos mais abordados e que devem guiar o seguimento nesses próximos 12 meses.

Confira as tendências:

 1 – A ERA DA EXPERIÊNCIA

É de conhecimento geral que para vender é preciso entender o público alvo e oferecer o produto/serviço que satisfaça suas necessidades, porém, no mercado da moda, a experiência do cliente nas lojas no momento de compra se manteve a mesma por muitas décadas. Tudo indica que essa será a nova big trend. Nos Estados Unidos, uma pesquisa feita com os varejistas mostrou que 78% deles admitem que não são capazes de proporcionar uma experiência positiva e envolvente em todos os canais de venda. Esse dado reforça ainda mais a necessidade de implementação de estratégias OMNICHANNEL.

Quer saber mais sobre OMNICHANNEL? Clique aqui

Os impactos de uma experiência do consumidor negativa são muito nocivos ao mercado, mas colocando em números é ainda mais impactante: outra pesquisa identificou que 42% dos consumidores, após terem uma experiência negativa não voltariam à loja para fazer uma nova compra. Os danos diretos em venda são mais de U$ 20 bilhões de dólares por ano apenas em compras feitas por celulares, isso anos EUA. Além disso, a loja desperdiça todo o esforço e capital para trazer o cliente para dentro da loja.

O consumidor hoje quer ser tratado com exclusividade- um tratamento “VIP”. Esse sentimento causado em clientes está cada vez mais tomando espaço nas lojas. Uma forma simples de a loja mostrar que se importa com o seu cliente é mostrar que sabe quem ele é e que se lembra das últimas interações com ele. Para isso precisa ter um CRM integrado e ações automatizadas com o intuito de tratar cada consumidor de forma singular.

Nos da Lookbr, colocamos um personal shopper para ajudar os cliente das lojas parceiras a tomarem a melhor decisão, são experiências com essas que os clientes querem hoje em dia.

2 – VAREJO ON DEMAND

Uma das tendências do varejo é conseguir oferecer o produto ideal na hora certa, no lugar certo, para o cliente certo. Esse tipo de abordagem só é possível com o uso de Inteligência Artificial. Dessa forma, a análise de previsão de vendas, pesquisas, capacidade de estoque, tags de usuários, localização, mapas, previsão do tempo, padrões de comportamento, situação econômica, histórico de compra, entre várias outras, podem ser feitas de forma rápida e precisa.

3 – OMNICUNSUMIDOR

Hoje, além de estar presente em diferentes canais, é muito importante tê-los integrados: oferecendo a mesma experiência para o cliente e utilizando o mesmo banco de dados. Os consumidores querem ter os mesmos (ou quase isso) benefícios e experiência positiva em todos os canais, por isso todas as plataformas precisam conversar entre si, ou seja, os canais precisam estar integrados.

Este mesmo consumidor não quer mais apenas uma recomendação do vendedor, ele quer um varejista com tecnologia suficiente para trazer insights sobre produtos e serviços, que entenda como o cliente quer pagar, quando ele quer receber/retirar o produto, ou mesmo quando ele gostaria de receber ou não uma ação de marketing.

Não existe mais varejo on-line e off-line, o novo varejo é um sistema integrado nos dois mundos.

Nós da LookBR oferecemos uma solução Omnichannel incrível, que envolve Personal Shopper online dentro de lojas físicas e online (clique aqui para saber mais.)

4 – DEMOCRATIZAÇÃO DE DADOS

Uma tendência muito forte é a democratização dos dados, a qual prevê o uso inteligente de dados de maneira democrática e acessível para todos os funcionários que compõem o time das lojas. Hoje a utilização de dados é feita apenas por diretores e supervisores, porém, com a ajuda de smartphones, gerentes de departamento e atendentes nas lojas podem receber em tempo real análises com base em dados.

Saiba mais sobre a importância do Big Data, clique aqui.

5 – ROBÔS E ML ( MACHINE LEARNIG)

Os robôs são tendência em praticamente todos os segmentos da economia e no varejo não é diferente. Em 2019 eles começarão a chegar às lojas de todo o mundo. Além disso, especialistas preveem que na próxima década a interação entre pessoas e robôs seja ainda mais frequente na jornada de compra.

Na feira desse ano foi apresentado a Bossa Nova Robotics, escolhida pelo Walmart, entre outras que estão sendo inseridas amplamente nas prateleiras.

6 – PERSONALIZAÇÃO EXTREMA

No mundo da moda, as maiores marcas do varejo estão focando seus esforços em oferecer produtos e experiências cada vez mais personalizadas.

Uma tecnologia que todos esperam, porém ainda está engatinhando, é a de scanners corporais, a qual aproximaria o consumidor dos produtos e melhoraria a experiência dos clientes nas lojas virtuais.

Nesse contexto, várias empresas do setor têm procurado novas formas de proporcionar uma experiência personalizada, como por exemplo a marca japonesa Zozo, a qual desenvolveu o Zozosuit- um traje com vários pontos, o qual é utilizado apenas uma vez para coletar as medidas da pessoa. Com a câmera do smartphone, o aplicativo Zozo tira as medidas para criar um modelo de corpo 3D. Isso dá à marca informações necessárias para fazer roupas sob medida e um banco de dados criado com tais informações.

A LookBR tem uma proposta de Personal Shopper a qual se encaixa muito bem nessa proposta. O objetivo é auxiliar o cliente no momento da compra, para que ele possa fazer a decisão certa. Em lojas físicas são adicionados QR Code e em e-commerces são incluídos botões para que o cliente possa ter acesso ao serviço. A proposta é oferecer consultoria de moda em tempo real para clientes dentro das lojas de maneira fácil, rápida e objetiva.

Conheça mais sobre a LookBR: www.lookbr.com

7 – CONEXÕES DE REALIDADE AUMENTADA

Um dos maiores problemas do Varejo de moda online é o alto número de trocas de peça. Isso ocorre, pois os clientes não podem vesti-las, logo não conseguem ter noção da peça em seu corpo. Entretanto, esse problema que causa 77% dos retornos online está prestes a diminuir consideravelmente. De acordo com a empresa de modelagem 3D Body Labs, a tecnologia de realidade aumentada está  permitindo que os consumidores vejam como os itens se parecem em seus corpos, as invés dos modelos no site- cujo trabalho é ficar ótimo em roupas.

8 – CARRINHOS INTELIGENTES

Carrinho de compras abandonados em e-commerce é algo que os varejistas estão a tempos tentando reduzir, mas você já imaginou isso no mundo físico?

Até então só a Amazon Go conseguia medir quando tal consumidor realizava essa ação, entretanto, há uma empresa chamada Caper que proporciona a “tecnologia de saída” para varejistas com carrinhos de compras inteligentes. O sistema capta dados por meio de AI (artificial intelligence) e visões de computador e, dessa forma, o carrinho identifica quando você adiciona itens.

OBS: essa empresa ainda está rodando apenas nos Estados Unidos.

9 – FERRAMENTAS DE RECOMENDACÃO

As indicações e as recomendações de produtos são ações recorrentes em e-commerces. Quando eles são feitos de forma certa, os varejistas ajudam a administrar inventários extremamente grandes, orientando os clientes para a conversão. A empresa americana FINDMINE, ao invés de sugerir produtos, ela faz diferente, indica trajes completos com base no que você está navegando.

Para uma proposta onde a sugestão é feita por consultores especialistas em moda, a Lookbr traz uma solução interessante e rápida, com respostas em até 2 minutos a respeito do look escolhido pelo indivíduo.

10 – FEEDBACK DO AUTO ATENDIMENTO

Quando as pessoas decidem comprar online, as devoluções sem dificuldades são um dos critérios mais importantes, assim como longas filas são também um problema para as lojas físicas. A solução então é unificar os dois, desta forma você pode implementar um escaninho ou quiosque de devolução automatizado como, por exemplo, o da Sensormatic Solutions, que ainda não chegou ao mercado: você simplesmente digitaliza seu recibo e coloca a mercadoria em um scanner, o que confirma que você está devolvendo o item certo. “Coloque-o em uma caixa de depósito e saia.”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *